Crise 2.0

Os discursos miserabilistas do pequeno e preguiçoso país da periferia da Europa que não consegue ir a lado nenhum já fartam. E não há pachorra para todos os adventistas do 7º dia que agora surgem por aí a pregar os malefícios do FMI. Apetece perguntar onde é que andaram nos últimos 6 anos? Em beberetes promovidos por um qualquer ministério? Em corridas matinais com o PM num qualquer país estrangeiro absolutamente redundante ao equilíbrio da nossa balança de pagamentos?
Como escrevia por aí uma amiga minha «Pensar positivo na adversidade é uma virtude». E é mesmo a atitude a ter perante esta Crise 2.0. Este Portugal vale muito. Somos fantásticos em qualquer parte do mundo, em qualquer área do fazer e do saber. Temos talvez as piores lideranças do mundo. Quer políticas, quer profissionais. Como por vezes é tão gritante, chegamos a pensar que é apenas um mito, fruto de uma esquizofrenia colectiva. Mas não. São fracos. Muito fracos. E o problema é que nos deixaram aqui. Nesta situação. Por isso nada mais a fazer do que pensar positivo. Tentar ignorá-los e encontrar maneiras diferentes de fazer as coisas. Venham daí «Ventos novos e novos ventos» que por cá arranjaremos maneira de dar a volta… uma vez mais. Não fosse esse o nosso fado!

Anúncios

Autor: Filipe Antolin

Curiosamente à procura de outros pontos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s