Mais uma dose de peru para terminar…

 

Sim é verdade que o Natal já passou e está tudo enfartado de peru e bacalhau. É o que deste ano voltou a sair-me bem e não resisto a publicar a bela da foto do bicho depois de muito trabalhado.

Este foi marinado com tangerina e limão durante um dia e meio. No dia de Natal entrou no forno pelas 09h30 da manhã, devidamente recheado, claro. Ficou lá até às 15h00, o que se justificou pelo peso do bicho. De referir que não houve altas temperaturas no forno (termostato nos 200) e o peito e coxas foram bem protegidos com papel de alumínio até ao momento do topless para o bronze final.

Na mesa agradou e muito e fez-se acompanhar pela batata palha, ervilhas, arroz, além dos vinhos claro. Hoje passado 3 dias a vir à mesa, acaba transformado num pastelão de massa folhada.

IMG_20141225_151742

 

 

 

 

 

 

 

Ah é verdade…parece que a moda entre os aventais negros é o peru desossado e assado depois. Poupavam a trabalheira de retirar um dos componentes principais do sabor da ave cozinhada e serviam bifes de peru…ia dar ao mesmo.

Anúncios

Back to basics

Esqueçam os «take-aways» da vizinhança. Há coisas básicas na cozinha que não metem medo a ninguém. As hipóteses de errarem são diminutas. E acreditem que mexem no balanço final do mês. Uma delas é um assado de lombo de porco. Carninha assada, boa para toda a família.

E o Oliveira que me desculpe por uma receita tão básica que é quotidiana no seu Alentejo. Mas há quem não saiba sequer o que é um lombo de porco.

 

Comecem por comprar um lombo de porco. Na dúvida sobre a que peço me refiro, peçam ao vosso talhante que vos indique. Uma vez em casa agarram no dito e espetam com ele num recipiente a marinar. No caso usei uma marinada à base de chutney de gengibre e mostarda. Mas podem usar azeite, alho, limão, laranja, mel, tudo o que se lembrarem. Tentem é antes uma coisa tipo «Jedi», ou seja concebam nas vossas mentes os sabores que gostariam que a carne tivesse. Vão ver que resulta.

depois da marinada

Depois bandeja com ele, azeite generosamente por cima, e para dentro do forno, pré-aquecido a 180º (+/-). Deixem-no por lá durante 45 minutos. E no final devemos ter qualquer coisa assim:

Feito

Reparem que a carne não está uniformemente branca. Pessoalmente não gosto do lombo demasiado assado. Torna-se nesses casos seco, perdendo algum sabor. Cortem-no fino. Para bifes temos outras carnes. Voltem a colocá-lo fatiado na bandeja sobre o molho resultante do assado. Já está pronto a levar à mesa. Este foi acompanhado com arroz branco e salada de tomate e pepino.

Antes tivemos ainda isto:

imgp2247

Courgetes fritas com malagueta… imaginem uns peixinhos-da-horta «turbinados» ( na expressão dos nossos irmão brasileiros). Voaram. Qualquer dia deixo aqui a receita.

Por fim,  e com a resalva que qualquer vinho aqui apresentado se baseia apenas num critério de agrado pessoal, veio à mesa este Douro:

Vindimeiro Douro
Vindimeiro Douro

Deixou-se beber muito bem e deve andar à venda a bom preço.